Um ministro que mente

by

Álvaro Santos Pereira, Ministro da Economia, e nosso ex-colega académico, mente.

O Governo prepara medidas adicionais de precarização dos vínculos laborais como o alargamento das condições que podem conduzir ao despedimento. Nestas estarão para ser incluídos critérios como perda de produtividade ou incumprimento de objectivos. Contudo, o Ministro nega que esteja em causa a revisão do âmbito da justa causa.

O Ministro mente. Mente porque não pode tutelar uma pasta desconhecendo o essencial sobre ela. Mente porque não pode não compreender que o direito do trabalho e as condições em que o trabalho se desenrola não são uma “mera questão laboral” desligada do funcionamento da economia nem uma questão que não afecte a competitividade da mesma. Mente porque faz o incrível exercício de contorcionismo de afirmar que a proposta não existe para a seguir afirmar que está integrada nos compromissos com a troika.

Ou não mente, e o seu sorriso não se destina a esconder a dicotomia entre o seu discurso e a sua prática, mas resulta apenas de uma benta ignorância das consequências políticas das suas políticas.

As lutas do ensino superior passam por vezes por outros palcos com outros actores. Perante esta continuada ofensiva ao valor do trabalho constatamos que vivemos um desses momentos e identificamos um desses adversários. Estejamos à altura dos acontecimentos e permaneçamos vigilantes e participantes.

Anúncios

%d bloggers like this: